Gestores ruins estão entre as maiores causas de alto turnover

Gestores ruins estão entre as maiores causas de alto turnover

Texto de Karen Higginbottom, retirado e adaptado de Forbes.com.

Dizem que "pessoas não deixam empregos, deixam seus chefes" - e uma pesquisa feita pela B2B Marketplace Approved Index confirmou que isso é verdade. Nessa pesquisa com 1.374 colaboradores do Reino Unido, quase metade (42%) dos respondentes deixaram algum emprego por causa de gestores ruins, enquanto quase um terço deles sentem que seu chefe atual é ruim.
Quando perguntados sobre o motivo pelo qual eles não gostavam de seus gerentes, 41% citaram a falta de reconhecimento, enquanto 40% disseram que se sentiam sobrecarregados. 

Vlatka Hlupic, Professor de Gestão e Negócios da Universidade de Westminster, consultor de gestão e autor de The Management Shift, disse que os resultados não eram surpreendentes. "Neste país, a maioria dos gestores recebem pouco ou nenhum treinamento em como gerir e tirar o melhor proveito da sua equipe."

Menos foco em processos, mais em pessoas

Hlupic argumentou que o foco mais comum dos negócios está em processos, procedimentos e resultados, e que ignoraram a dimensão humana do trabalho e produtividade. "Somos, afinal, seres sociais com necessidade de incentivo, valorização e realização. Se um chefe nega essas necessidades fundamentais - mesmo que as recompensas financeiras sejam grandes - a maioria dos funcionários rapidamente começará a procurar outro lugar para trabalhar."

E não é que os funcionários não queiram se dar bem com seus chefes. A pesquisa constatou que quase três quartos (74%) disse que ficar junto com seu chefe ajudou a aumentar a sua motivação e um terço disse que um bom relacionamento com seu chefe era ainda mais importante do que satisfação no trabalho.

Infelizmente para os empregados que não têm um bom relacionamento com seu chefe, é improvável que ele melhore em breve. Um relatório de 2014 do Chartered Institute of Personnel and Development revelou que a qualidade de gestores não melhorou ao longo da última década.

A maioria das pessoas vai trabalhar por uma dimensão social, estímulo e sensação de realização que o trabalho oferece, comentou Hlupic. "Gestores ruins têm pouca compreensão destas motivações humanas e se concentram nos aspectos mais mecanicistas da produtividade do trabalho. Ao contrário, gestores com boa inteligência social e estilo de gestão empoderador capacitam e desenvolvem seguidores fieis e uma equipe mais produtiva".

Mobile Analytics